quinta-feira, 30 de junho de 2011

E a mais bela música portuguesa é...

   A última votação foi ganha pelos Deolinda pela diferença de apenas um voto. Os Expensive Soul deram luta mantendo o 2º lugar do inicio ao fim da votação.

   Hoje iniciei uma nova sondagem mas como podem não conhecer todas as músicas em votação deixo aqui os respetivos videos para que possam votar em consciência. Outro motivo pelo qual decidi escrever sobre esta votação em particular é porque espero sugestões de grandes músicas portuguesas que me tenham "escapado". O critério usado para a escolha das mesmas foi, como sempre, única e exclusivamente o meu gosto pessoal mas ficarei à espera das vossas opiniões.


Eu Sei (Sara Tavares)

 
Ficarei (Anjos)
Passou por mim (Deolinda)


A queda de um anjo (Delfins)

Desfolhada (Simone de Oliveira)



O Fado da Procura (Ana Moura)

Fado do Encontro (Tim e Mariza)

Secretamente (Rita Guerra)


quarta-feira, 29 de junho de 2011

Morte de Angélico Vieira trará reflexão ao país?

   Não era particularmente fã! Não seguia a sua carreira artística (nem de ator nem de cantor) mas a notícia da sua morte deixou-me consternada.Não por se tratar de Angélico Vieira a figura pública, mas sim por se tratar de alguém que morreu estupidamente jovem quando a vida ainda tanto lhe podia oferecer.

   O simples gesto de colocar o cinto de segurança podia ter-lhe permitido continuar entre nós? Nunca saberemos ao certo mas a verdade é que o único sobrevivente, praticamente ileso de maselas, faz-nos acreditar que sim. Verdade é que esta pessoa, este jovem, no auge da sua vida, fica agora sem possibilidade de progressão, sem direito à existência.  Foi como que "roubado" num ápice deste mundo deixando o seu país em choque.

   È triste que tenha sempre que haver um "acontecimento" para que certos assuntos sejam debatidos na praça pública. Nos próximos dias, por terras lusas, não se falará de outro assunto que não "a importância do uso do cinto de segurança". No entanto talvez o maior dos demogogos chegue ao fim da sua intervenção pública, seja ela televisiva radiofónica ou afins, entre para o seu carro e não coloque também ele o cinto de segurança.

   Acredito que de nada serve dissecar este assunto, pois todos sabemos perfeitamente a importância do uso do cinto de segurança. Julgo ser bem mais importante intensificar as consequências em caso do tão frequente "esquecimento" da sua colocação bem como as campanhas publicitárias que devem, a meu ver, transmitir melhor a volência dos acidentes sem o uso do cinto de segurança.

   Alguns porque alegam que se esquecem de colocar, outros porque acham o seu uso insignificante, e mais uns tantos que defendem que nem devia ser obrigatório...por mim façam como quiserem mas os principais prejudicados em caso de acidente são eles próprios porque na maioria das vezes, e como neste caso do Angélico Vieira, são esses que não ficam cá para contar a história!!!!!

    Campanha Belt UP:

terça-feira, 28 de junho de 2011

Porque recordar é viver...

   Ouvir a M80 tem destas coisas!
   Ontem ouvi esta música "Over my shoulder" (Mike and the Mechanics) que apesar de parecer não é tão velhinha quanto isso afinal de contas 1995 foi ontem certo????

   Saudosismo! Recordei as vezes sem conta que ouvia a música e imitava a parte do assobio, gostava, e ainda gosto de tudo, mas o assobio é a parte mais desafiante. Ainda ontem o fiz mas confesso que sem praticar a coisa não correu lá muito bem :-(. Mas mais do que isso esta música trouxe-me à lembrança outro hit da banda, este já de 1996, ("All i need is a Miracle"), também muito giro e o qual recordo também com grande saudade. Isto sim eram músicas que ficavam para sempre na memória!!!

:-)


   Mike and the Mechanics - Over my Shoulder


Mike and the Mechanics - All i need is a Miracle



segunda-feira, 27 de junho de 2011

Baleia encalhada no Caniçal

    No passado fim-de-semana um cachalote com cerca de 12 metros andou à deriva durante horas agindo, segundo testemunhas oculares, de uma forma estranha junto à costa da pequena vila do Caniçal (Madeira) onde acabou por encalhar e falecer. (ver foto)

Cachalote com cerca de 12 metros

   A vila piscatória, que não estranha a passagem destes animais pelas suas àguas não fossem os seus antepassados experientes caçadores de baleias (um dos pontos turísticos do Caniçal é precisamente o Museu da Baleia uma vez que há uns anos a caça à baleia era uma das principais fontes de sustento da vila), ficou contudo surpreendida com a atitude do animal. Não foi ainda avançada nenhuma suposição para o sucedido.

   Quando recebi, via telemóvel, a fotografia da baleia encalhada na praia veio-me de forma automática ao pensamento a música "As Baleias" de Roberto Carlos que retrata, de uma forma violenta, a caça à baleia tão popular há uns anos atrás (anos 70, 80). Felizmente que hoje em dia já não é assim e a baleia, em muitos países, já não é vista como alimento!

 Este acontecimento deixou-me contudo a pensar o que terá feito este cachalote, bem como tantos outros que volta e meia surgem nas notícias por "encalharem" nas praias, como que "suicidar-se"? Serão as alterações climatéricas que levam a estes fenómenos? Será que os sitios onde estes animais vão encalhar´são so sitios onde nasceram? Pertilhem os vossos pensamentos!
Fica a música do Roberto para ajudar na vossa reflexão...

As Baleias - Roberto Carlos



terça-feira, 21 de junho de 2011

Deolinda em Oeiras - Foi assim!

   Na passada sexta-feira o Jardim de Oeiras recebeu finalmente os "Deolinda". A noite antevia-se "chuviscosa"  mas com a entrada em palco da "pequena" grande Ana Bacalhau e restante banda, que colocaram de imediato o público a dançar ao som da música "Contado ninguém acredita", a meteorologia lá deu tréguas e o concerto mais esperado das Festas do Concelho de Oeiras lá se realizou de forma pacífica. Foi quase tão perfeito como diz a letra da minha música preferida dos Deolinda (Ver video)!

   Ou então não!!!! Passo a explicar.
   O alinhamento não me pareceu igual ao do concerto do Coliseu de Lisboa! Não tenho a certeza pois logo na 2ª música, ao tentar constatar se estava tudo bem com quem me acompanhava, deparei-me com um namorado nada satisfeito! Um rabo de cavalo loiro teimava em saltitar à sua frente, e por cima dos seus pés. Distraí-me logo do que se passava on stage.  :-(.

   È engraçado que, com tanto espaço diante do palco e as pessoas teimem em colar-se umas às outras nas primeiras filas sem sequer terem espaço para respirar quanto mais para dançar.  Ainda assim, e mesmo entre os apertos, a rapariga do rabo de cavalo loiro (que parecia possuido ou qualquer coisa do género) e uma amiga dançavam e cantavam de forma desafogada acertanto em tudo e em todos mas sem manifestarem qualquer tipo de preocupação com isso.

   Troquei de lugar com o meu namorado!
   Algumas pisadelas depois e já praticamente com o rabo de cavalo enfiado na boca, lá decidi perguntar, de forma delicada, à rapariga se o espaço que tinha não lhe chegava ou se precisava que saíssemos dali todos para ela poder esbracejar à vontade. Balbuciou o que me pareceu ser um pedido de desculpa (ela já não estava muito sobria pelo que me foi dificil perceber!!!) chegou-se um pouco para a frente e lá se pôs a dançar de forma mais comedida mas após 5 minutos já estava novamente por cima dos meus pés e de todos os que a rodeassem. Os olhares na sua direção não eram lá muito amistosos por esta altura!!!!

Para que ninguém se chateasse e por forma a conseguir concentrar-me no que era realmente importante ( o concerto), optei por a ir afastando aos poucos e por fim, ignorá-la. :-P. De volta ao concerto pude novamente mergulhar nas letras e ritmos dos "Deolinda".

   Felizmente o espetáculo teve ainda direito a um "prolongamento" ou  não tivesse um dos músicos dado um pontapé (sem querer) no que me pareceu ser um amplificador que se encontrava no chão tendo ficado sem pio no seu instrumento. Graças a este contratempo ouvimos uma 2ª vez no final, e por decisão da banda, a música "Um contra o outro".

 Pormenores à parte, a presença em palco de Ana Bacalhau permite-me abstraír do que quer que seja. Mesmo sem a acústica de uma sala coberta e um som espacialmente bem distribuído, as cordas vocais da cantora falaram (ou melhor vibraram)  mais uma vez por si e não precisam de defesa pois deslumbraram como sempre. Quem canta assim ao vivo não é gago!

Deixo-vos com uma espreitadela ao concerto. 
Shui que se vai cantar...um não fado muito bem cantado :-P!!!!

Deolinda - Passou por mim e Sorriu

video


 
Deolinda - Mal por mal

video

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Britney Spears regressa a Portugal em novembro

   A princesa da pop, miss Britney Spears, tem regresso marcado a Portugal no próximo dia 9 de novembro, no palco do Pavilhão Atlântico. Os preços dos bilhetes são entre os 40 e os 55€.

   Convenhamos que é preciso ter coragem para regressar a um país onde a 1ª atuação (2004 no Rock in Rio), foi nada mais nada menos do que desastrosa. Do mau playback ao mau "musicback" (um piano a tocar sozinho não é para todos), as criticas fizeram-se ouvir ainda o concerto não tinha terminado.

   Com a carreira musical já em fase descendente eis que a cantora decide (finalmente diria eu) brindar os fãs portugueses com um concerto à séria sem playbacks....a ver vamos.
   È um concerto que para mim já vem "fora de tempo", não que esteja velha mas porque já não vejo a Britney Spears com a admiração do passado mas, como ainda falta muito tempo até novembro, logo me decido.  Fica a notícia!
:-P.

Britney Spears - Till the world ends