terça-feira, 21 de junho de 2011

Deolinda em Oeiras - Foi assim!

   Na passada sexta-feira o Jardim de Oeiras recebeu finalmente os "Deolinda". A noite antevia-se "chuviscosa"  mas com a entrada em palco da "pequena" grande Ana Bacalhau e restante banda, que colocaram de imediato o público a dançar ao som da música "Contado ninguém acredita", a meteorologia lá deu tréguas e o concerto mais esperado das Festas do Concelho de Oeiras lá se realizou de forma pacífica. Foi quase tão perfeito como diz a letra da minha música preferida dos Deolinda (Ver video)!

   Ou então não!!!! Passo a explicar.
   O alinhamento não me pareceu igual ao do concerto do Coliseu de Lisboa! Não tenho a certeza pois logo na 2ª música, ao tentar constatar se estava tudo bem com quem me acompanhava, deparei-me com um namorado nada satisfeito! Um rabo de cavalo loiro teimava em saltitar à sua frente, e por cima dos seus pés. Distraí-me logo do que se passava on stage.  :-(.

   È engraçado que, com tanto espaço diante do palco e as pessoas teimem em colar-se umas às outras nas primeiras filas sem sequer terem espaço para respirar quanto mais para dançar.  Ainda assim, e mesmo entre os apertos, a rapariga do rabo de cavalo loiro (que parecia possuido ou qualquer coisa do género) e uma amiga dançavam e cantavam de forma desafogada acertanto em tudo e em todos mas sem manifestarem qualquer tipo de preocupação com isso.

   Troquei de lugar com o meu namorado!
   Algumas pisadelas depois e já praticamente com o rabo de cavalo enfiado na boca, lá decidi perguntar, de forma delicada, à rapariga se o espaço que tinha não lhe chegava ou se precisava que saíssemos dali todos para ela poder esbracejar à vontade. Balbuciou o que me pareceu ser um pedido de desculpa (ela já não estava muito sobria pelo que me foi dificil perceber!!!) chegou-se um pouco para a frente e lá se pôs a dançar de forma mais comedida mas após 5 minutos já estava novamente por cima dos meus pés e de todos os que a rodeassem. Os olhares na sua direção não eram lá muito amistosos por esta altura!!!!

Para que ninguém se chateasse e por forma a conseguir concentrar-me no que era realmente importante ( o concerto), optei por a ir afastando aos poucos e por fim, ignorá-la. :-P. De volta ao concerto pude novamente mergulhar nas letras e ritmos dos "Deolinda".

   Felizmente o espetáculo teve ainda direito a um "prolongamento" ou  não tivesse um dos músicos dado um pontapé (sem querer) no que me pareceu ser um amplificador que se encontrava no chão tendo ficado sem pio no seu instrumento. Graças a este contratempo ouvimos uma 2ª vez no final, e por decisão da banda, a música "Um contra o outro".

 Pormenores à parte, a presença em palco de Ana Bacalhau permite-me abstraír do que quer que seja. Mesmo sem a acústica de uma sala coberta e um som espacialmente bem distribuído, as cordas vocais da cantora falaram (ou melhor vibraram)  mais uma vez por si e não precisam de defesa pois deslumbraram como sempre. Quem canta assim ao vivo não é gago!

Deixo-vos com uma espreitadela ao concerto. 
Shui que se vai cantar...um não fado muito bem cantado :-P!!!!

Deolinda - Passou por mim e Sorriu

video


 
Deolinda - Mal por mal

video

2 comentários:

  1. Adoro a crónica do "namorado-foribundo-com-um-rabo-de-cavalo"! Mas sim... Falando a sério, só quem nunca teve um/a idiota desses/as à frente num concerto é que não sabe dar valor a isso... Quando fui ver os Muse ao Pavilhão Atlântico tinha um pequeno urso à frente que se atirava para cima de tudo o que mexia à volta dele. Temi morrer esmagada.

    Ainda me lembro tão bem da cara dele... Bah!

    Beijinho ;)

    ResponderEliminar
  2. Lol. È verdade amiga mas normalmente as pessoas mais baixas (cm tu e eu) são as que sofrem mais. Neste caso um rabo de cavalo superou isso. ihihih. Foi irritante!!! :-P.

    ResponderEliminar